Notícias e publicações

07/12/2016 : De quem é a culpa?

Tem gente que diz que a culpa é do tronco. Será?!...

Imagino que você conheça a estória dos cinco sapos. Diz o seguinte: cinco sapos estão em um tronco na beira de um lago. Quatro decidiram pular. Quantos ficaram?... Já pensou na resposta?... Será que ficou apenas 1 sapo... ou ficaram cinco?.... A resposta é: cinco sapos ficaram no tronco. Por quê? Eles só decidiram, nenhum saltou.

Ao ler esta estória relacionei-a ao pensamento de Joel Barker: “Uma visão sem ação não passa de um sonho. Ação sem visão é só um passatempo. Mas uma visão com ação pode mudar o mundo”.

Com os sapos foi apenas um passatempo. Decidiram por pular do tronco, mas não transformaram o desejo em ação, e nenhuma mudança se concretizou. William James deixa claro que “não adianta possuir um grande reservatório de máximas ou ter muito bons sentimento.

Enquanto não se aproveita todas as oportunidades concretas de AGIR, não ocorre nenhuma alteração para melhor no caráter e na vida.” E o provérbio popular nos aponta que “de boas intenções o inferno está atulhado.”

Os caminhos da vida são feitos de escolhas, de decisões. Entretanto, aquilo em que cada um de nós se transforma, está vinculado às ações adotadas para fazer a escolha acontecer.

Mas como transformar o sonho, o desejo em ação, criando uma atitude que conduza ao sucesso, a vencer na vida, à auto-realização, a transformar em realidade os anseios?

E o que nos leva a permanecer amarrados ao tronco de hábitos e formas antigas de fazer e ver as coisas, nos impedindo, dificultando ou reduzindo a possibilidade de conseguir o que tanto se quer e deseja?

Pesquisas apontam que pessoas que conseguiram definir-se como bem sucedidas desenvolveram uma consciência crítica, um conjunto de atitudes vencedoras e habilidades variadas que impulsionam a caminhada e conduzem a resultados. Em sua jornada pessoal

buscam cada vez mais qualidade de vida. São confiantes, solidárias, conectadas, intuitivas, entusiásticas, perseverantes, sinérgicas, alegres. Abertas e flexíveis a mudanças, com capacidade de perceber e aproveitar oportunidades.

E para dar o grande salto pra fora do tronco, temos hoje uma ferramenta – o Coaching – com altos índices de resultados, ao possibilitar pessoas a alcançarem o pleno desenvolvimento de seu potencial em variadas questões de vida pessoal e profissional. Constitui-se num método prático, rápido e objetivo, com encontros delimitados, com tarefas, compromissos, dedicação e disciplina, onde o profissional Coach contribui para que a pessoa, no caso o coachee, se conheça, identifique os pontos fracos e as crenças limitantes que o estejam prendendo e dificultando seu caminho; os pontos fortes que fortalecem sua jornada. E, através de um plano de ação, traçar e executar estratégias com a consciência de que objetivo é um sonho com data marcada.

Jogue fora o chapéu do passado e arregace as mangas para o futuro. Extraia de cada dificuldade que a vida lhe trouxer a lição de que nada na vida tem valor a não ser o que é conquistado.

Conquiste, pois ninguém é capaz de construir em seu lugar as pontes que precisará para atravessar o rio da vida. E lembre-se, não se pode fazer tudo imediatamente, mas pode-se começar a fazer alguma coisa, já.

O que você vai começar a fazer a partir de hoje?...

A decisão é sua.

Adalgisa Almeida - coach e consultora